sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

O professorzinho pateta que deu um tiro em seu próprio pezinho...


Texto criado por: Roberto das Neves.



A alguns dias, eu publiquei um texto chamado: “A verdade é a verdade até o fim dos tempos:

Publiquei no Facebook o link para esse texto em vários fóruns, sendo que, alguns deles, eram específicos, tratam de ciência, física, matemática, astronomia e alguns fóruns de universidades e faculdades.

Um professorzinho doutrinado pela falsa ciência, pela pseudociência, ficou indignado com o texto, e começou a atacar a minha pessoa e não o texto publicado, não atacou as ideias...

Além de me atacar, ele publicou um texto no site da faculdade onde ele leciona e pediu ajuda de outros professorzinhos doutrinados, além de publicar respostas de alunos que apoiavam a sua doutrina religiosa pseudocientífica.

Em um dos fóruns, ele apresentou tabelas de cálculos matemáticos para tentar provar que satélites existem.

Acontece que, cálculos matemáticos e fórmulas matemáticas dizem aquilo que queremos que digam, mas, não dizem necessariamente a verdade, somente experimentos científicos analisados e testados, tem esse poder...
Cálculos matemáticos sem evidências, sem análises e sem serem reprodutíveis, tem  a mesma validade que um horóscopo.

Me acusou de ser um “aloprado terra-chato” e entre outras coisas, ele escreveu: “Na verdade a resposta para tal tipo de alopração não é caso para Física mas para a Psiquiatria! :-) O terra-chatismo somente é possível com muito analfabetismo científico, forte dissociação cognitiva e alienação fundamentalista religiosa...”

Well, well, well, então, o professorzinho pateta me chamou de “alienado fundamentalista religioso”.

E como Pièce de résistance, como a cereja do bolo, o infeliz apresentou um vídeo para tentar provar a “esfericidade da Terra”, um vídeo de baixa resolução, então, procurei o mesmo vídeo, só que, com alta resolução.

O vídeo é este aqui:


link para o vídeo em maiores proporções:

Detalhe, o professorzinho e seus amiguinhos de cátedra, juntamente com seu aluninhos doutrinados, verdadeiros macaquinhos cegos que não enxergam um palmo à frente dos seus próprios narizes, por causa da doutrinação pseudocientífica, se rejubilaram e se congratularam depois de assistirem o vídeo...

Esses professorzinhos acreditam realmente que ensinam ciência, mas, ensinam somente pseudociências, são eles os verdadeiros religiosos fundamentalistas.


Eles acreditam na esfericidade da Terra, só que, essa esfericidade é um mito criado há mais de 2.600 anos atrás pelos gregos, e essa esfericidade jamais foi comprovada.
Assim, eles acreditam em um mito religioso, são eles os religiosos crentes, acreditam que a Terra é uma bola sem evidências comprobatórias, acreditam em mitologia grega.

Então, vamos apresentar as evidências contidas no vídeo, analisando-as por meio da verdadeira Ciência, a Ciência experimentalista e reprodutível.

Vamos apresentar os detalhes do vídeo que os "sapientes  experts", não viram ou então, fizeram de conta que não viram.

Começando pela curvatura apresentada no vídeo.

A curvatura é obtida com o uso de uma lente especial chamada fisheye (lente olho de peixe), é uma lente que capta aquilo que está próximo dela, em suas perspectivas corretas, contudo, deforma tudo aquilo que está longe, gerando uma falsa circunferência.

A circunferência captada pela fisheye é artificial, tão falsa que, ao compararmos os cálculos apresentados pela teoria da esfericidade da Terra, com as imagens filmadas com a fisheye, a diferença é tão gritante, mostra-se tão abissal, que, as medidas comparadas não se coadunam, não batem a medida da teoria com a medida captada com a câmera, e essas comparações não deixam dúvidas em relação à falsa esfericidade. O raio médio da Terra segundo a teoria, é cerca de 6.370.000m.

Os globalistas, os professorezinhos e os crentes na Terra esférica, não entendem absolutamente nada sobre como funciona uma lente fisheye, ela não distorce o que está próximo da lente, ela distorce o que está afastado da lente..


Calculem as medidas da teoria, com as medidas apresentadas nos vídeos.


Calculem matemáticos, calculem.

As pessoas ficam prestando tanta atenção na linda imagem da falsa curvatura, ficam tão maravilhadas com ela, que não percebem o fato de que a Terra, nas imagens iniciais, não se move, a Terra não gira, a Terra está imóvel, e você vê isso, ao longo do início do vídeo que você assistiu, se não prestou atenção, assista de novo.

Logo no começo do vídeo, aparece uma imagem do paraquedista dentro da capsula, em frente à porta aberta e de costas para a câmera.

Essa imagem foi feita com uma câmera normal, com uma objetiva normal, e nela, você não vê nenhuma curvatura no horizonte fora da capsula aparecendo na porta por onde o paraquedista vai saltar.

Depois que ele salta, percebemos que a Terra não gira, quando mudam a imagem do paraquedista para as imagens das pessoas que estão o assistindo, fazem uma fusão dessas imagens das pessoas com uma imagem da Terra girando, uma animação, uma imagem falsa, porcamente produzida,  pois, estranhamente, as nuvens estão congeladas e giram juntamente com a falsa imagem da Terra esférica girante, são imagens falsas e elas são repetidas em outros filmes de apresentação de satélites, astronaves e similares. Compare-as, você vê sempre as mesmas nuvens paradas em movimento com a Terra, são sempre as mesmas imagens animadas.


Me engana, criaturas, vocês podem tentar, mas, só tentar.


Vocês podem auto-enganarem-se e enganar apenas os trouxas. 

Então, se a Terra é imóvel, a Terra não é uma esfera, para quê usarmos cálculos matemáticos para tentarmos provar uma coisa inexistente chamada gravidade?

Gravidade não existe, só existe na cabeça dos doutrinados e doutrinadores bêbados pela falsa ciência, pela pseudociência.

Gastam-se toneladas de papel, milhares de aulas, milhares de ilustrações como se fossem fotos reais e imagens em movimento criadas por programas de renderização, não passam de animações, não são imagens reais filmadas, são apenas imagens criadas através de programas de computador baseadas em softwares de animação 3D, baseadas em ilustrações criativas.

E me chamam de religioso?

Tirem as travas de seus próprios olhos, mestres macaquinhos e alunos chimpanzésinhos.

A Terra é plana e podemos confirmar através de experimentos in loco, através da verdadeira Ciência experimentalista.

Vocês doutrinados e doutrinadores, não apresentam evidências, apresentam apenas calhamaços de cálculos matemáticos, apresentam apenas calhamaços de vídeos, ilustrações, animações computadorizadas e fotos forjadas e trabalhadas, não são reais evidências, são lixo teológico das pseudociências.

Isso não é Ciência, é pseudociência, não apresenta experimentos e evidências comprovadas, testáveis e reproduzíveis, apresenta apenas achismos filosóficos ou evidências fraudadas e forjadas que não podem ser reproduzidas.

A pseudociência não cria nada, apenas escrevem, calculam, escrevem, calculam, ad infinito, não existem cientistas da pseudociência que criaram e criam algo usável.

Somente os verdadeiros cientistas criam, descobrem, inventam, experimentam, para o bem da humanidade.

Os pseudocientistas só criam textos e mais textos sem fundamentos, cálculos sem bases comprováveis e roubam as ideias dos verdadeiros cientistas e inventores, e vendem essas ideias como se fossem deles próprios.

E existem aqueles cientistas que, além de nada criar, por incompetência criativa, tornam-se professores, para espalhar e doutrinar os alunos com as pseudociências, essa é a sua única competência, a doutrinação.

É a velha história: “Se você não tem competência para criar e trabalhar na área, torne-se um professor”...

E ao ler isso, o professorzinho pateta ou seus amiguinhos e alunosinhos, vão apresentar mais e mais cálculos, e mais fotos forjadas, mais vídeos de supostos astronautas no espaço, e mais e mais ilustrações que eles acreditam serem elas, fotos reais, para tentar “provar” que satélites existem, que naves espaciais existem e que foram além da órbita terrestre, que sondas espaciais existem, que telescópios em órbita da Terra existem, que fotos das superfícies da Lua, de Marte, são fotos autênticas, que civilizações extraterrestres existem, que evolução existe, que gravidade existe, que o homem foi até a Lua, etc, etc, etc.

Se liguem, vocês é que são os verdadeiros religiosos e doutrinadores, que acreditam piamente em falsas evidências.
Vão orar usando os textos sagrados de suas pseudociências, macaquinhos.

Vão orar para o santo copérnico, para o santo galileu, para o santo lemaître, para o santo einstein, para o santo darwin, para o santo newton, para o santo Nietsche, para o santo freud, ou, para qualquer um das centenas de santos das pseudociências, escolham à vontade, macaquinhos.

Assistam esses vídeos com as medidas da falsa esfericidade captada com uma fisheye comparando-a com a simulação baseada na suposta esfericidade.:











E agora, uma musiquinha em homenagem a todos os fãs das pseudociências: os professorezinhos e estudantezinhos, digam amém:

   
Tentem me pegar! Eu estou firmado e apoiado na verdadeira Ciência, na Ciência Experimental.

Vocês estão apoiados em castelos de cartas criados pelas pseudociências.

Vão encarar, humanos que acreditam que evoluíram dos primatas?

Vão encarar, vocês que são humanos, mas regrediram mentalmente aos cérebros que lembram chipanzés e macaquinhos?

.
.
.

Bom, pessoal, por enquanto é só.

Nos próximos textos vindouros, abordarei sobre algumas dúvidas que as pessoas têm e argumentam sobre a Terra plana.

Até lá, tenham todos um ótimo início de ano e um feliz 2017.